ALBÂNIA onde há perseverança há esperança...

Para os Mulçumanos que buscam...

Para os Mulsumanos que buscam... IsaalMasih.net

25 de out de 2012


SE A BÍBLIA É CORROMPIDA, ALLAH É IMPOTENTE E O ALCORÃO É MENTIROSO E FALSO - PARTE 1

SE A BÍBLIA É CORROMPIDA, ALLAH É IMPOTENTE E O ALCORÃO É MENTIROSO E FALSO - PARTE 1
 
Muçulmanos: Eles afirmam que a Bíblia foi corrompida, por isso não acreditam que a Bíblia atual é a Palavra de Deus. 
 
 
 Porém o que o Alcorão diz acerca da Bíblia? Muitos dos seus versos atualmente confirmam que ela é a Palavra de Deus e não foi alterada.
 
Sura 5:44 - "Nós (Deus) revelamos a Torá, onde está a orientação e a luz..."
 A Tora é revelada por Deus e serve como orientação e luz para humanidade.
 
 
Sura 4:163 - "Inspiramos-te, assim como inspiramos Noé e os profetas que o sucederam; assim, também, inspiramos Abraão, Ismael, Isaac, Jacó e as tribos, Jesus, Jó, Jonas, Aarão, Salomão, e concedemos os Salmos a Davi
 A Tora, os Salmos e os Evangelhos foram inspirados por Deus, logo seu evangelho é verdadeiro.
 
Sura 5:46 - "Nós enviamos Jesus... confirmando que o que foi revelado antes deles na Tora, e Nós lhe autorgamos os Evangelhos nos quais está a orientação e a luz"
 
Sura 3:03 - "Ele revelou a ti (Muhammad) a Escritura com a verdade, confirmando o que era (revelado) antes que, assim como Ele revelou a Torá e do Evangelho".
 Este versículo demonstra que as Escrituras e a Torá são verdadeiras.
 
Sura 5:68 - " Ó adeptos do Livro (Judeus e Cristãos), não têm orientação a não ser que observem a Tora e a Injil (Evangelho)"
 Os judeus e os cristãos são conhecidos como o Povo do Livro e toda orientação é baseada a princípio na Tora e no Evangelho.
 
Sura 10:94 - "E, se estás em dúvida acerca do que fizemos descer para ti, Muhammad, pergunta aos que antes de ti (os judeus e os cristãos), leram o Livro."
 Este versículo diz para Muhammad se ele tiver dúvida sobre o que foi revelado que perguntasse aos que leêm as Escrituras (Torá e o Evangelho). Como poderia está alterada a Bíblia se Deus recomenda procurar as Escrituras?
 
Sura 10:64 - "Não há mudança nas Palavras de Allah"
 Este versículo é muito claro em dizer que não há mudanças nas Palavras de Deus, mas se a Bíblia que contém a Torá, os Salmos e os Evangelhos, é considerado como a Palavra de Deus - como atesta o Alcorão -, então, não pode haver mudança para a Bíblia. Se um muçulmano diz que a Bíblia é corrompida ele está anulando o poder de  Deus e afirmando que o Alcorão é mentiroso e falso, afinal o Alcorão diz que ninguém pode mudar Sua Palavra.
 Se a afirmação de que os judeus ou os cristãos alteraram a Bíblia fosse verdade, então eles devem ter mais poder do que Deus. Deus seria impotente e autenticidade do Alcorão seria falso, afirmar a corrupção da Bíblia Sagrada é rejeitar os ensinamentos do Alcorão. Deus é Todo Poderoso logo tem o poder de preservar sua Palavra.
 Os estudiosos do Alcorão afirmam que a Bíblia é corrompida, porque se não teriam que afirma que Muhammad errou em suas palavras, pois as palavras de Muhammad não são verdade perante a Bíblia.
 
Sura 6:116 - "E a palavra de teu Senhor cumpriu-se, em verdade e justiça. Não há quem troque Suas Palavras, pois são imutáveis. E Ele é O Oniouvinte, O Onisciente.
 Se os muçulmanos afirmarem que a Bíblia é corrompida este versículo do Alcorão é falso. Ninguém pode alterar a Palavra de Deus, por isso ela permanecerá sempre inalterada por toda a eternidade. Ele está ouvindo e Ele sabe e Ele está cuidando de Sua Palavra. Assim quem mudou a Torá, os Salmos e o Evangelho sem o conhecimento de Deus? Portanto, ou o Alcorão é errado e a Torá (Taurat), os Salmos (Zabur) e o Evangelho (Injil) foram alterados.
 Se Deus é incapaz de proteger sua própria Palavra inspirada - a Bíblia Sagrada - como os Muçulmanos afirmam que Deus é grande (Akbar) e poderoso (Al Qawie) e ainda, ao mesmo tempo, eles acreditam que ele é incapaz de proteger sua própria Palavra.
 O Alcorão afirma que a Palavra de teu Senhor permanecerá inalterada, que a Torá e o Evangelho é a divina Palavra do Senhor e que nada pode mudar suas palavras, isso significa que nem uma única palavra em qualquer das Escrituras de Deus pode ser alterado. Quem alterou as Escrituras? Muhammad desmentiu as Escrituras. Quem é o Mentiroso dessa história Deus ou Muhammad?
 
Sura 3:93 - “... Dize Muhammad: "Fazei vir, então, a Tora e recitai-a, se sois verídicos".”
 O Alcorão nos ensina a ler e estudar a Bíblia e quando houver dúvida que procurássemos o Povo do Livro (Judeus e Cristãos) para esclarecer as dúvidas (Sura 10:94).
 O Alcorão encoraja os Muçulmanos a ler e buscar orientações dos Cristãos para retirar suas dúvidas e incertezas, logo não é certo dizer aos Muçulmanos que não leem a Bíblia, ao contrário, façam uso dela, porque dela vem toda a verdade.
 Se as alegações de corrupções de estudiosos Muçulmanos em relação à Bíblia forem verdadeiras, será que realmente faz sentido para Deus dirigir os muçulmanos a procurar a orientação daqueles que estudam a Bíblia, quando eles estão em dúvida?
 
Sura 10:94 - "E, se estás em dúvida acerca do que fizemos descer para ti, Muhammad, pergunta
aos que antes de ti (os judeus e os cristãos), leram o Livro."
 Este versículo diz para Muhammad se ele tiver dúvida sobre o que foi revelado que perguntasse aos que leem as Escrituras (Torá e o Evangelho). Como poderia está alterada a Bíblia se Deus recomenda procurar as Escrituras?
 
Sura 18:27 - "E recita o que te foi revelado do Livro de teu Senhor; não há quem possa alterar Suas palavras. E não encontrarás, além d´Ele, refúgio algum."
 Mais uma vez "ninguém pode mudar ou alterar as suas palavras" muitos apologistas muçulmanos dizem que esse versículo se aplica somente a integridade do Alcorão. Imagine, se você tem três filhos e Deus diz que nada poderá mata-los. Suponha que alguém vem e mate dois de seus filhos. Agora, a alegação de que nada poderia matar seus filhos seria verdade? Não importa quem seja o filho nº1 ou filho nº2, enquanto um único filho é morto, sua afirmação não é verdadeira. Falsa é essa afirmação dos apologistas muçulmanos.
 Dizer que a Bíblia é corrompida é acreditar que Deus havia mentido no Alcorão. E isto também faria falso o Alcorão, quando afirma que a Palavra de Deus não pode ser alterada.
 Quando Muhammad tornou-se profeta (610 d.C - 632 d.C), ele recebeu o Alcorão de Allah durante um período de 23 anos. Isto significa que a Bíblia, que já existia na época, não poderia ter sido corrompida. O Alcorão diz que a Bíblia é de Deus e as palavras de Allah não pode ser mudada, por isso, quando surgiu a Bíblia corrompida.
 
Sura 6:34 - "Não há ninguém que altere as Palavras de Allah"
 Neste versículo Allah promete aos Apóstolos e aos mensageiros que vieram antes de Muhammad que ninguém poderia alterar as palavras de Deus.
 Essa afirmação é uma garantia dadas aos apóstolos que as Escrituras Sagradas transmitidas a eles por inspiração não poderia ser alterada, logo as escrituras dada aos apóstolos antes de Muhammad não é o Alcorão, mas sim a Bíblia Sagrada.
 Em quem devemos acreditar, nos apologistas muçulmanos que dizem que a Bíblia foi adulterada ou no Alcorão que é verdadeiro em sua declaração de que ninguém pode mudar as palavras de Deus? Os Muçulmanos não podem negar a Bíblia Sagrada e continuar a ser chamados de Muçulmanos. Atacar a Bíblia Sagrada é atacar o próprio Alcorão que valida a autoridade e autenticidade da Bíblia Sagrada.
 De acordo com o Alcorão: (1) Ninguém pode mudar a Palavra de Deus. (2) A Bíblia, que consiste da Torá, os Salmos e o Evangelho, é a Palavra de Deus. (3) Portanto, ninguém pode mudar a Bíblia. A Bíblia é a Palavra de Deus, então ela vai ser protegida, conservada pura ao longo da história, pelo poder que há em Deus, como prometido no Alcorão.
 
Sura 15:9 - "Nós revelamos a Tradição e Ló! Somos verdadeiramente seu Guardião" (isto é, a Bíblia está guardada contra corrupção por Deus).
 Este versículo afirma que Deus irá guardar sua Palavra. Os muçulmanos afirmam que este versículo se aplica apenas para a integralidade do Alcorão. Deus está afirmando um princípio aqui. Ele que dizer que Ele é o autor da mensagem e Ele certamente irá protegê-la.
 
Sura 15:10-11 - "Já, antes de ti, tínhamos enviado mensageiros às seitas primitivas. Porém, jamais se apresentou a eles algum mensageiro, sem que o escarnecessem."
 Este versículo trata dos apóstolos que foram enviados anteriormente por Deus. A promessa de Deus para proteger as Escrituras que foram enviadas aos profetas antes de Muhammad. Este versículo não diz exclusivamente o Alcorão que será guardado, mas sim a Mensagem (Zhikri).
 
Sura 21:105 - E, com efeito, escrevemos nos Salmos, após a Mensagem, que a terra, herdá-la-ão Meus servos íntegros.
 
Sura 16:43 - E não enviamos, antes de ti, Muhammad senão homens, aos quais fizemos revelações. Então, perguntai-o aos sábios da Mensagem, se não sabeis.
 
Sura 21:07 - E não enviamos, antes de ti, senão homens, aos quais fizemos revelações. - Então, interrogai os sábios da Mensagem, se não sabeis. -
Todas estas passagens confirmam que as Escrituras hebraicas e cristãs gregas são as Mensagens de Allah. Como tal, eles estão incluídos nas promessas feitas por Deus para preservar suas mensagens. Acreditar na corrupção da Bíblia significa acreditar no fracasso de Deus em guardar suas mensagens.
 Deus não pode guardar apenas um de seus livros e deixar os outros para serem adulterados. Ninguém irá confiar em um Deus que protege alguns de seus livros e permite que alguns sejam corrompidos. Se os cristãos e os judeus alteraram a Palavra de Deus, então os muçulmanos devem aceitar o fato de que Deus mentiu no Alcorão, quando ele testemunhou, "Nós certamente iremos protege-lo da corrupção."
 
Sura 2:136 - "Dizei: Cremos em Allah e no que foi revelado para nós, e no que fora revelado para Abraão e Ismael e Isaque e Jacó e para as tribos; e no que fora concedido aos profetas, por seu Senhor. Não fazemos distinção entre nenhum deles."
  Se a alegação de corrupção é verdade, então por que o Alcorão ensina a acreditar nas Escrituras anteriores? Todo muçulmano é ordenado por Allah a fazer esta "Declaração de Fé", que se afirma neste versículo.
 Ao contrário da crença de muitos muçulmanos, este versículo do Alcorão prova que as Escrituras dadas para os judeus e os cristãos nunca foram revogadas pela chegada do Alcorão. O compromisso de acreditar na Torá e no Evangelho é colocado sobre cada Muçulmano por Allah, sendo esta uma ordem permanente no Alcorão. Os Muçulmanos não podem rejeitar a "Declaração de Fé" do Alcorão, logo não podem negar a Bíblia como a Palavra de Deus.
 Se a Torá e o Evangelho sãos as Escrituras de Deus, como se atreve os Muçulmanos acusarem Deus de não preservá-los? Se Deus falhou na preservação da sua Palavra, no primeiro (Torah), no segundo (Evangelho), por que os muçulmanos devem confiar nele com o terceiro (Alcorão)?
A Declaração de Fé engloba os Seis Pilares da Fé no Islã:
* A crença em Allah
* A crença em Seus Anjos
* A crença em Seus Livros
* A crença em Seus Mensageiros
* A crença no Dia do Juízo (Ressurreição)
* A crença no destino divino
 
Sura 3:84 - "Dize: Cremos em Allah e no que foi descido sobre nós, e no que fora descido sobre Abraão e Ismael e Isaque e Jacó e sobre as tribos; e no que fora concedido a Moisés e a Jesus, e aos profetas de seu Senhor. Não fazemos distinção entre nenhum deles..."
 Este versículo do Alcorão é enfático ao apontar para o fato de que será impossível para os Muçulmanos "acreditar em Deus", sem acreditar no "Livro de Moisés, Jesus e os profetas." O Alcorão não faz distinção entre os vários livros de Allah. Isto significa que todos eles são considerados igualmente verdadeiro. Caso contrário, este versículo do Alcorão não fará nenhum sentido para os muçulmanos hoje.
 
Sura 2:285 - "O Mensageiro crê no que foi descido, para ele, de seu Senhor, e, assim também, os crentes. Todos creem em Allah e em Seu anjos e em Seus Livros e em Seus Mensageiros. E dizem: "Não fazemos distinção entre nenhum de Seus Mensageiros." E dizem: "Ouvimos e obedecemos. Rogamos Teu perdão, Senhor nosso! E a Ti será o destino."
 Os Muçulmanos são obrigados a acreditar em todos os Livros de Allah. Ao afirmar "Livros" (plural) e não "livro" (singular), este versículo do Alcorão prova que Allah, Muhammad e o Alcorão não suportam a ideia de que os livros anteriores foram corrompidos. Mais uma vez, a rejeição da Bíblia Sagrada por muçulmanos levaria a uma negação de sua religião por eles.
 
Sura 2:85 - “... Credes,? E a recompensa de quem de vós faz isso não então, numa parte do Livro e renegais a outra parte é senão a ignomínia na vida terrena, e, no Dia da Ressurreição, serão levados ao mais veemente castigo. E Allah não está desatento ao que fazeis."
 Não se deve aceitar apenas a parte de um Livro e renega a outra parte. Os Muçulmanos não percebem a gravidade de sua ação em não aceitar o texto completo da Bíblia. Devemos perguntar aos muçulmanos as seguintes perguntas: Quem lhe deu direto divino de decidir qual versículo escolher ou rejeitar da Bíblia? Eles estão agora agindo como Deus? Por um acaso os estudiosos muçulmanos têm o poder para decidir quais partem de nossa Bíblia são autênticos e que as parte são falsas?
Sura 4:136 - "Creiam em Deus e em Seu mensageiro (Muhammad), e na Escritura que Ele revelou a seu mensageiro (Alcorão) e nas Escrituras que Ele revelou outrora (Bíblia). E quem renega a Allah e a Seus anjos e a Seus Livros e a Seus Mensageiros e ao Derradeiro Dia, com efeito, descaminhar-se-á com profundo descaminhar."
 O Alcorão diz muito claramente que qualquer um que "nega Seus Livros, descaminhar-se-á com profundo descaminhar." Uma vez que não foram dados Livros após o Alcorão, então ele deve estar se referindo aos livros que foram revelados antes do Alcorão. O Alcorão reconhece apenas quatro livros principais - a Torá, os Salmos, o Evangelho e o Alcorão. Fora o quarto, os três livros mencionados aqui são encontrados na Bíblia.
 Significa que se um muçulmano acredita no Alcorão, mas não na Bíblia Sagrada, ele é verdadeiramente um descrente e um "doloroso castigo" está esperando por ele. Se você, como um muçulmano acredita que as Suras 2:85 e Sura 4:136 são palavras eternas de Allah, então, cuidadosamente deve reavaliar o que lhe foi ensinado a acreditar.
 
 Basta pensar! Pode Allah  responsabilizá-lo por rejeitar seus livros se foram perdidos ou danificados? Ele só pode responsabilizá-los se eles são preservados e mantidos livres de corrupção. Afirmar que Deus permitiu que a corrupção de todos os seus outros livros com exceção do Alcorão, só vai criar mais problemas para os muçulmanos. Como pode ser possível  o Alcorão  falar da Bíblia com respeito e reverência e ainda acusá-la de corrupção?
 
Sura 42:15 - "...E dize: Creio nos Livros que Allah fez descer. E foi-me ordenado fazer justiça, entre vós. Allah é nosso Senhor e vosso Senhor. A nós, nossas obras, e a vós, vossas obras. Não há argumentação entre nós e vós. Allah nos juntará. E a Ele será o destino."
 Muhammad é condenado a fazer este compromisso. Se o Alcorão fosse ensinar que algumas das Palavra de Deus tenham sido alterada ou revogada, então o versículo acima, nunca poderia ter sido escrito nele. A ordem dada a Muhammad de "acreditar em todos os Livros" prova que a Bíblia Sagrada estava disponível para Muhammad tal como foi originalmente revelada por Deus. Sim, o hebraico autêntico e as Escrituras Gregas Cristãs não só existiu, mas também estavam disponíveis durante o tempo de Muhammad.
 
Fonte:
 
Tradução do sentido Nobre do Alcorão para Língua Portuguesa - Dr. Helmi Nasr
Os Significados dos Versículos Nobres do Alcorão Sagrado - Sheik Khaled Taky El Din

Nenhum comentário: